Essa é a foto do pedaço de um vitral da Universidade de Yale, que retrata as virtudes da ciência e da religião, ambas se referindo à luz, amor e vida, que é o anjo do centro, como fosse o ponto de convergência entre ambas.

Virtudes da Ciência: devoção, trabalho e verdade. E o desenvolvimento da ciência se dá pela pesquisa e pela intuição.

Virtudes da Religião: pureza, fé e esperança. Que se dão pela reverência e inspiração.

Nota-se que não se misturam, mas aparecem como complementos, dois lados do conhecimento sobre a vida, o amor e a luz.

Não aparecem como contraditórios, mas ambos de acordo com seu “modus operandi” específico, uns olhando para o céu e outros para a terra, trabalhando por um conhecimento mais perfeito.

É um vitral realmente inspirador.